Últimas semanas de inscrição para o Prêmio Design MCB


Inscrições para participar da 31ª edição do Prêmio vão até 6 de agosto


Cartaz de divulgação do 31º Prêmio Design, de autoria de Diego Rodrigues Belo



Estão abertas, até o dia 6 de agosto de 2017, as inscrições para a 31ª edição do Prêmio Design MCB pelo site www.mcb.org.br. Realizada pelo Museu da Casa Brasileira, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, desde 1986, a premiação é a mais tradicional e reconhecida do segmento no Brasil.

“O MCB, dedicado à preservação da memória da cultura material brasileira, introduziu de forma pioneira essa avaliação prospectiva com o Prêmio Design. A longevidade da premiação revela um importante histórico da produção de design no país, em busca de sua identidade, solidificando caminhos indicados e revelando novos atores”, diz Miriam Lerner, diretora geral do MCB.

O Prêmio Design MCB tem como principal objetivo valorizar a atuação dos profissionais do design junto à indústria brasileira, incorporando uma ampla gama de ações no campo de atuação do design.


Categorias

As categorias do Prêmio se dividem em produtos e trabalhos escritos. Para os produtos, são sete categorias: Mobiliário, Utensílios, Iluminação, Têxteis, Equipamentos Eletroeletrônicos, Equipamentos de Construção e Equipamentos de Transporte. Cada categoria tem a modalidade de produto, para projetos em fase de produção e/ou comercialização, e protótipo, reservada a projetos com ênfase na experimentação e investigação, ainda em fase de desenvolvimento.

Já a oitava categoria, Trabalhos Escritos, abrange publicações cujo tema central esteja ligado ao campo do design em suas mais diversas especialidades. A modalidade Trabalhos publicados avalia livros que já tenham sido publicados por editoras ou pela imprensa brasileira, e em Trabalhos não publicados são avaliados trabalhos de pós-graduação (monografias, dissertações, teses) não publicados por editoras.

Para avaliação dos trabalhos, há uma comissão julgadora para as categorias de produtos e outra para Trabalhos Escritos. A comissão de produtos, com 19 acadêmicos e especialistas do mercado, será liderada pelo coordenador do curso de Design da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Marcelo Oliveira.

Em produtos, o julgamento é feito em duas fases. Na primeira, os concorrentes enviam pelo sistema online as imagens dos projetos, memorial descritivo e detalhamento técnico; aqueles selecionados pela comissão julgadora para a segunda fase deverão entregar um exemplar físico para avaliação.

Os trabalhos escritos são julgados em apenas uma fase, por uma comissão com 34 integrantes liderada por Milene Soares Cara, crítica de arte e design, docente nos programas de pós-graduação e extensão do Istituto Europeo di Design de São Paulo (IED-SP) e do programa de pós-graduação do Centro Universitário Senac.

Pelo quarto ano consecutivo, os 1º, 2º e 3º lugares e as menções honrosas na modalidade Trabalhos escritos não publicados terão suas obras avaliadas pela Editora Senac São Paulo, que fornecerá um parecer, elaborado por sua equipe técnica, sobre a capacidade de publicação dos trabalhos, apontando sugestões e orientações.

Trata-se de uma parceria firmada desde a 28ª edição para reforçar o caráter do Prêmio Design MCB em revelar novos talentos e fomentar a produção sobre o design nacional. As avaliações já começaram a render frutos: a dissertação de Sandra Ribeiro Cameira de 2014 foi bem considerada pelo comitê editorial, levando à publicação do livro “Branding+Design” em abril deste ano, em um lançamento realizado pelo MCB e a Editora.


Inscrições
O regulamento está disponível no site www.mcb.org.br e as inscrições devem ser feitas até o dia 6 de agosto, também pelo site. Cada participante pode concorrer em quantas categorias quiser, com diferentes trabalhos, e a autoria dos projetos pode ser individual ou em grupo. O valor da taxa de inscrição é R$ 85, com desconto de 50% para estudantes e de 20% para associados da ADP, Abedesign e Abimo e assinantes da Revista L+D.


Resultado e premiação
O resultado do concurso será divulgado dia 20 de outubro. O primeiro lugar de cada categoria de produtos e de trabalhos escritos será premiado com o valor bruto de R$ 6 mil, e os vencedores nas modalidades de protótipo e de trabalhos não publicados receberão o valor bruto de R$ 2 mil.

Os 1os, 2os e 3os lugares e menções honrosas também receberão o selo de Excelência Prêmio Design e, na categoria Iluminação, os primeiros colocados (modalidades produto e protótipo) receberão uma assinatura de um ano da Revista L+D, especializada em iluminação e design.

Além dos vencedores e menções honrosas, também participarão da exposição 31º Prêmio Design MCB outros trabalhos selecionados pelo júri, além do vencedor do Concurso do Cartaz, o vencedor da votação popular e outros selecionados pela comissão julgadora dos cartazes. A exposição tem abertura dia 11 de novembro de 2017, com visitação até 21 de janeiro de 2018.

Apoiadores do Prêmio: Abedesign, Abimo, ADP, Arco Editorial, Editora Lumière, Editora Senac SP, Editora Zupi, Fedrigoni e Paralela.


Concurso do cartaz
O prêmio deu início à primeira fase de sua 31ª edição com o Concurso do Cartaz. Na edição de 2017, os 362 trabalhos recebidos foram avaliados pela comissão julgadora coordenada pela designer gráfica Priscila Lena Farias e formada por Baixo Ribeiro, Luiz Félix, Ronald Kapaz e Tadeu Costa. O vencedor, Diego Belo, recebeu como prêmio o valor bruto de R$ 3 mil (três mil reais) e mais um contrato no mesmo valor para a criação de outras peças gráficas da edição.

Pelo segundo ano consecutivo, o MCB realizou uma exposição inédita com cartazes participantes do concurso. Entre 6 de maio e 11 de junho, a Mostra do Concurso do Cartaz reuniu 160 trabalhos destacados pela comissão julgadora, que puderam ser avaliados pelo público no Voto Popular. O cartaz mais votado foi divulgado dia 19 de junho, de autoria de Kathleen Aparecida Repasche e Gabrielle Pinhata, da Pontifícia Universidade Católica de Campinas, São Paulo, sob orientação de Tomas Guner Sniker. A peça também será exposta junto aos selecionados pela comissão julgadora durante a exposição do 31º Prêmio Design MCB, realizada a partir de 11 de novembro. Tanto o ganhador do voto popular como o vencedor do concurso receberão uma assinatura da Revista Zupi.


Sobre o MCB
O Museu da Casa Brasileira (MCB), instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, dedica-se à preservação e difusão da cultura material da casa brasileira, sendo o único museu do país especializado em arquitetura e design. A programação contempla exposições temporárias e de longa duração, além de uma agenda com debates, palestras e publicações que contribuem na formação de um pensamento crítico em temas diversos como urbanismo, habitação, economia criativa, mobilidade urbana e sustentabilidade. Dentre as inúmeras iniciativas do MCB, destacam-se o Prêmio Design MCB, principal reconhecimento do segmento no país, realizado desde 1986, e o projeto Casas do Brasil, cujo objetivo é resgatar e preservar a memória sobre a diversidade do morar do brasileiro.


SERVIÇO
Inscrições para o 31º Prêmio Design MCB
De 20 de junho a 06 de agosto pelo site www.mcb.org.br
Valor: R$ 85 | estudantes têm desconto de 50% e parceiros das entidades apoiadoras têm desconto de 20% (consultar regulamento)

Museu da Casa Brasileira
Local: Museu da Casa Brasileira (11) 3032.3727
Av. Brig. Faria Lima, 2705 – Jd. Paulistano

VISITAÇÃO
De terça a domingo, das 10h às 18h
Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (meia-entrada) | Crianças até 10 anos e maiores de 60 anos são isentos | Pessoas com deficiência e seu acompanhante pagam meia-entrada
Gratuito aos finais de semana e feriados
Acesso a pessoas com deficiência
Bicicletário com 40 vagas | Estacionamento pago no local
Visitas orientadas: (11) 3026.3913 | agendamento@mcb.org.br | www.mcb.org.br

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *